segunda-feira, 12 de maio de 2008

Insomnia

Esses sons me fazem pensar sobre a insônia de uma forma profunda. Particular. De uma forma que nem todas as xícaras de café do mundo vão conseguir, discretamente, me ajudar a alcançar.

Lentamente, ao ouvir diversas vezes a música, alguém se move pela minha mente, fazendo-me acordar de um sono que nunca tive. Essa inconstância. Ás vezes aqui, ás vezes lá no mundo dos sonhos.

Eu não consigo escolher um lado. É impossível despertar quando já se está acordado. Durmo e me vejo fazendo o que já fiz. Fazendo o que sempre faço. Descaracterizo o dormir. Não deveria estar acordado?

As imagens tão surreais que penso estar do outro lado. Do lado que deveria estar antes. Onde deveria permanecer na hora do sono. Vultos dificultam a visão. Fecho os olhos para pensar. Caio no sono acordando da realidade.

Nos meus sonhos, estou sempre seguindo sem meus pés. Nos meus sonhos, estou sempre acordando.

Pisco os olhos e me dou conta das horas. Das horas que passam para quem nunca dormiu.

Encho a boca de pílulas e mastigo enquanto me pego dormindo. O gosto seco, ácido. Trava em minha garganta.

Os movimentos são mecânicos. Quando se tem insônia, você não está acordado... e muito menos dormindo.



12 comentários:

Bibian disse...

Como sempre, café, pilulas e uma tormenta fascinante. Muito bom ;D

Andressa disse...

Há uns 3 meses atrás eu estava mais ou menos nesse estado que você diz no texto... Mas aí eu comecei a tomar remédios e passou :D

Laurew disse...

agoniante mas belamente escrito e a imagem ta foooda =D

Valéria Freitas disse...

insone.
uma alma que perambula, extrapola, consome noites e acende outras chamas, reconhecendo velhos caminhos, descongelando sonhos, adormecendo pesadelos, freando o inesperado e seguindo adiante. sem frentes.
vc sabe que eu leio tudo. incluo entrelinhas. muito bom, Tee querida. beijo.

Deniele Rezende disse...

Quando se tem insônia, você não está acordado... e muito menos dormindo.


Faz sentido!
Adorei moça!
Beeijo

Luciferscreams disse...

ultimamente eu ando dormindo tanto
me deixando ficar alheia a todas
as coisas, que tudo que é real
está passando para o plano imaginario e vice-versa, são sonhos e movimentos, realidades e pensamentos
mesclado numa coisa abstrata só,
quase já não dá para definir,
e as vezes acho que tou ficando maluca.
se você quiser me emprestar sua insonia, ela será bem vinda ;)

enfim,
nada faz muito sentido, não
;*

lu disse...

Até que ultimamente, minha insônia não tem aparecido..tenho dormido feito uma pedra..mas sei bem como é esta maldita sensação de fritar na cama feito um bife ¬¬

** Quanto ao seu comentário, o problema é conseguir tal destruição

Mariana disse...

graças a Deus não sofro com isso!

lucianosousa disse...

quão trágico são seus devaneios...
:/

Carlos Isaac disse...

Tila, my dear, quanto tempo...
Temos que colocar o papo em dia um dia desses.vou pra sp em julho

By the way...

Captivating, as always!
Adorei

:****

Rafywsk disse...

Da música do filme que vi, de sua insônia, posso dizer que acontece tudo contrário comigo. A insônia que eu tenho não é a sua. A insônia que eu tenho não tem pílulas ou café, e na insônia que eu tenho eu consigo dormir. Eu durmo em pé e acordo deitado, saca? E durmo. Durmo MUITO. Mas em relação àquela música do filme, não esqueço ninguém em meus sonhos. Conheço muita gente. Esquecer pessoas eu deixo pra fazer acordado. É até mais ágil. A agilidade de quem não dorme está no automatismo, que pela mecanização dos movimentos, tudo fica mais rápido. Bora ligar essa ignição em nossas mentes e ir em frente, meu amor. Vamos nos manter acordados e amados!

Te amo!

Zeppelin disse...

simples, direto e simplesmente PERFEITO!

eu te amo!

e me surpreenda mais.