terça-feira, 25 de novembro de 2008

Carl & Ton


Carl sentia uma enorme paixão por Ton. Ainda não se sabia se Carl ou Ton eram apelidos masculinos demais para figuras femininas. Ninguém jamais poderia dizer com cem por cento de certeza se eram homens ou mulheres. Apenas estavam juntos, arrancando gemidos e lágrimas um do outro, até que não se pudesse mais respirar ou sequer sobreviver.

Carl e Ton seguiram caminhos diferentes por toda a vida até que finalmente houvesse o momento do cruzamento. E nesse dia, exatamente neste dia, se olharam profundamente como se jamais tivessem visto qualquer sinal de vida humana por ali. Nesse dia, Carl e Ton se viram no espelho.

Durante longos momentos passaram fixando olhares curiosos por entre a fumaça que soltavam dos próprios corpos. Então finalmente se tocaram, essas criaturas ora mulher ora homem.
A terra removeu-se do conforto secular para que a encruzilhada se desfizesse e esses homens ou mulheres seguissem por um único caminho cinzento.

Um caminho ora mulher, ora homem.